Moradores do Caturiá dão início ao acordo de pesca

Os moradores da região do Caturiá deram hoje (15/01) um importante passo ao superarem as divergências para firmarem o Acordo de Pesca e ao Plano de Manejo Sustentável do Pirarucú, nos oito lagos que compõem a Reserva Sustentável Municipal do Caturiá. As divergências foram superadas com a intervenção do prefeito Joaquim Corado que se reuniu na manhã desta terça-feira. Os moradores do Caturiá I, II e III assumiram o compromisso de em conjunto indicar um Coordenador da reserva, coordenador de pesca e coordenador de fiscalização.
A reunião realizada no Caturiá III contou com a participação do secretário municipal de Meio Ambiente, Reynier Omena e seus técnicos, Gustavo Simão e Adson Cumapa, bem como a secretária municipal de Saúde, Nazaré Rocha.
O Acordo de Pesca e o Plano de Manejo do Pirarucú, tem por objetivo ordenar a atividade pesqueira nos lagos, hoje realizada de forma predatória e assegurar para as famílias uma fonte de renda perene e com valor agregado.
“Nós temos que nos organizar para trabalhar. A comunidade precisa fazer o acordo de pesca. Precisamos preservar os lagos com cotas de pesca pré-determinada”, afirmou Joaquim Corado.
Segundo Joaquim Corado, o Acordo estabelece o zoneamento dos lagos, com a definição de lagos para a pesca comercial – a ser praticado apenas para os que assinam acordo; de subsistência destinado a pescadores que são autorizados a pescarem até dez quilos de pescado e os lagos de procriação, cuja a pesca é proibida para proporcionar a reprodução da espécie.
Devido a desentendimentos entre os moradores das três comunidades, a Secretaria Municipal do Meio Ambiente deu início ao Plano de Manejo na comunidade de Caturiá I. O líder local Henrique das Neves Silva aderiu o plano, que já cumpriu algumas etapas, como a contagem de pirarucu.
Com a Paz selada na manhã de hoje, a Secretaria pretende realizar a contagem de pirarucu em seus lagos, para formalizar o Plano de Manejo junto ao Ibama e ao Ipaam em Manaus.
Henrique das Neves, Alquecio Andrade (Caturiá II) e Chotere Lores Lopez (Caturiá III), assumiram o compromisso de indicar através de documentos assinados por todos os comunitários os coordenadores conforme estabelece o Acordo de Pesca.  

Fonte: Assessoria de Comunicação