Depois de dois anos Projeto Pirayawara reinicia em Amaturá

Sessenta alunos indígenas reiniciaram nesta segunda-feira (14/01) depois de pouco mais de dois anos, a quinta etapa do Programa de Formação de Professores Indígenas, Projeto Pirayawara. O relançamento do projeto ocorreu na comunidade indígena de Nova Itália, reunindo prefeito Joaquim Corado, secretária municipal de Educação Helen Aquino, Técnica da Gerência de Educação Escolar Indígena Isabel da Silva Carneiro, o coordenador da Seduc e Amaturá João Braga Dias, secretários municipais e lideranças indígenas no Centro Social de Nova Itália.
O Projeto Pirayawara é executado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação e Qualidade de Ensino (Seduc) mediante convênio com as Prefeituras Municipais. 
Ele tem por objetivo melhorar o aprendizado escolar, mediante a formação de professores nativos, oferecendo aos estudantes indígenas uma educação diferenciada, intercultural e bilíngue, visando melhorar o rendimento dos alunos.
Em sua fala, o prefeito Joaquim Corado assinalou que desde novembro de 2016, após ser eleito, vinha tentando junto a Seduc reativar o curso de formação de professores indígenas.
“Infelizmente a burocracia atrapalhou. Foram quatro secretários e toda vez que entrava um novo o processo voltava a estaca zero, recomeçando do Zero”, observou.
Durante sua fala Corado anunciou a criação do Conselho Escolar para as escolas de Nova Itália já habilitadas a receberem recursos do Ministério da Educação e as obras de reformas das escolas. 

Fonte: Assessoria de Comunicação