Criança Feliz encerra Capacitação de visitadores

Foi encerrado na manhã desta sexta-feira (08/11), a semana de capacitação para os Visitadores do Programa Criança Feliz. Os quatro visitadores, Julio Cassiano Rabelo Filho, Sonia Maria Carvalho Ramos, Flaviana Cruz Ruiz e Natália Nascimento Nunes, receberam durante cinco dias orientações de como desempenhar a função de visitador de famílias. O programa Criança Feliz foi criado em 2016 pelo governo Michel Temer sob a coordenação do então Ministério do Desenvolvimento e Agrário (MDS). Tem por objetivo promover o desenvolvimento das crianças na primeira infância cujo período é de zero a seis anos de idade. A capacitação foi uma iniciativa da coordenadora do programa em Amaturá, Maria Izabel Pinto Barbosa.
O programa segundo o Ministério da Cidadania, é considerado o maior do mundo no acompanhamento semanal de crianças e gestantes.
Os visitadores receberam orientações da enfermeira Janete Barroso e da nutricionista Bruna Rodrigues Soares, já que o programa tem como eixos políticas públicas nas áreas da Saúde, Educação, Assistência Social, Cultura e Direitos Humanos.
O encerramento contou com a participação da assistente Social Gleicyane da Silva Salvador e Jailson Aguiar representando a secretária municipal da Assistência Social, Graça Alencar em tratamento médico em Manaus.
“O programa veio para contribuir e fortalecer o crescimento da criança”, observou a Assistente Social. Ela assinalou que o programa veio para somar e fortalecer os atendimentos em outras áreas como a Saúde e Educação.
A coordenadora do programa Maria Izabel apesar de ter sido criado em 2016, a adesão da Prefeitura Municipal de Amaturá ocorreu somente no ano passado, em 2018.
“O público alvo são pouco mais de 100 crianças de famílias inscritas no Cadastro Único do Bolsa Família, além das mulheres grávidas e crianças portadoras de necessidades especiais que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC)”, afirmou.
No País, o programa Criança Feliz já bateu a marca de 800 mil beneficiados entre crianças e gestantes. Hoje ele é coordenado pelo Ministério da Cidadania por meio da Secretaria Especial de Desenvolvimento Social. (Fotos: Eduardo Gomes)

Fonte: Assessoria de Comunicação